Série "Desafios do Crescimento"

Quem olha para fora,sonha

Quem olha para dentro, acorda.

Jung

É possível que o corpo cresça, se desenvolva, envelheça e morra sem que se conquiste o amadurecimento psicológico? Pode haver ausência de crescimento psicológico? É possível permanecer estacionário e prisioneiro de um ciclo que deveria ter sido incorporado e integrado na etapa seguinte? O que isto acarretaria como consequência?

Por estas e inúmeras outras questões pertinentes a árdua jornada do crescimento, advém a urgência de nos aprofundarmos mais sobre o que cada fase existencial representa para o ser essencial em suas etapas de desenvolvimento, construindo uma educação que possa atingi-lo em sua unicidade e vir de encontro as suas reais necessidades.

Com a série Desafios do Crescimento temos por objetivo abordar aspectos significativos de cada fase existencial e períodos transitórios, estimulando o indivíduo a um olhar mais consciente para o seu desenvolvimento.

As fases existenciais, desde a gestação, passando pela infância, puberdade, adolescência, fase adulta e velhice, representam todo um percurso que pode favorecer, ou não, o desenvolvimento da autoconsciência.

Daí a importância de nos questionar:

  • Qual a importância de cada fase existencial no processo de estruturação da personalidade?
  • Que tarefas, conquistas, desafios e necessidades pressupõem cada uma destas etapas?
  • Como se dá a transição de uma fase para outra?
  • Quais as superações necessárias em cada processo de transição?
  • O que o processo educativo deve contemplar em cada fase existencial para favorecer o desenvolvimento da autoconsciência?

Apesar das diferenças que compõem cada ser, das incertezas que marcam o desenvolvimento humano e de não existir um indivíduo igual ao outro e que sinta exatamente o que o outro sente, as etapas existenciais obedecem determinados padrões, válidos para todos, o que favorece o estudo e compreensão de cada uma delas.

A série Desafios do Crescimento é composta de quatro trabalhos, cada qual com o enfoque em uma fase existencial específica, sendo que cada um deles pode ser desenvolvido independente do outro, sem prejuízo do entendimento da temática abordada. São eles:

  • Prisioneiros da Infância
  • Crescer Dói?
  • Adolescência: segundo nascimento
  • O adolescer na fase adulta

Abordagem: Fase Infantil

É no período infantil que estruturamos as bases da personalidade adulta. As demais fases são mera reprodução da primeira. Que matrizes trago da minha infância?

Livro “Prisioneiros da Infância”

Palestra “Prisioneiros da Infância”

Estudo Prático das Matrizes e Padrões Infantis ASCII

Clique aqui para saber mais sobre "Prisioneiros da Infância"


Abordagem: Puberdade

Crescer implica perdas inevitáveis, mas também há ganhos. Quais são os desafios de crescer?

Livro “Crescer Dói?!”

Clique aqui para saber mais sobre "Crescer Dói?!"


Abordagem: Transição adolescência

O que é adolescer? Eu adolesci?​


Abordagem: Fase adulta

Drama oculto, silencioso e alarmante: o adolescer tardio. Um assunto instigante, pouco debatido e, por consequência, quase não compreendido, mas que afeta fortemente o indivíduo na fase adulta e tem grande impacto nos meios familiar e social.


lpi-autoras.jpg
Cláudia Carvalho e Cláudia Zacarias



Atualmente, as autoras dedicam-se à implantação da Educação de Essencialidades pelo Projeto Tempo de Ser, educadoras de estudos teóricos e práticos que objetivam o autoconhecimento, e também promovem palestras sobre o tema.

Cláudia Carvalho claudiacarvalho@tempodeser.org.br
É psicóloga clínica e de grupos, com formação na linha Analítica Junguiana e especialista em Psicologia Transpessoal pela Alubrat/SP.
Atua nas cidades de Bauru-SP, Londrina-PR, São José dos Campos-SP, Presidente Prudente-SP e Birigui-SP.

Cláudia Zacarias claudiazacarias@tempodeser.org.br
É psicóloga clínica e de grupos, formada pela Fumec/MG e pós-graduada em Administração de Recursos Humanos pela FAAP/SP.
Atua nas cidades de São José dos Campos-SP, Bauru-SP e Presidente Prudente-SP.